domingo, 29 de novembro de 2009

quase um ano, <3

Uma simples apresentação, uma simples conversa, uma troca de números, umas quantas perguntas que fizeram com que te conhecesse melhor, tudo jogava a nosso favor, menos a distância. Acabamos por nos afastar um pouco por falta de tempo, talvez.
Contaram-me o que se tinha passado, e que devias precisar de apoio, e eu pensei 'é uma boa altura para me aproximar dela', e foi, foi mesmo.
Apoiem-te em tudo o que pude, em tudo o que pediste, cheguei mesmo a falar com Ele, tu sabes. Começámos a ganhar uma confiança uma na outra que ninguém conseguia destruir, começámos a estar todos os dias às mensagens, até que decidi mandar uma mensagem de voz, para ver se te animava um pouco, nesse mesmo dia, estivémos horas ao telefone. Até que a amizade foi crescendo mais e mais, mas sem um beijo, um toque, um abraço, sem a presença verdadeira, sem a tua presença.
A amizade foi aumentando mais, o amo-te chegou e nunca mais partiu, tornámo-nos segundas melhores amigas sem sabermos o que era uma discussão entre nós, acho que ainda hoje não descobrimos o que é.
Todas as parvoices foram saudáveis, todas as conversas ao telefone tornaram tudo mais fácil; estive longe, mas estive contigo em todos os momentos.
Fomos pacientes, queriamos estar juntas, e não havia meio de o dia chegar, até que por ironia do destino (ou não) conseguimos. O sonho que ambas partilhávamos, realizou-se; a saída do carro, o abraço, o mar, nós, o primeiro amo-te junto a ti, olhos nos olhos; parecia tanto que nos conheciamos há anos, ambas sabiamos o que gostavamos, ambas sabiamos que não era um sonho, era realidade.
Mais um dia, e mal dormi, ias voltar a estar aqui, comigo, e nesse dia o carinho foi igual, os sorrisos, as conversas, eras tal e qual como eu imaginei, perfeita. Foi nesse dia, que eu te chamei melhor amiga, e que ao olhar-te nos olhos percebi que era para sempre. Foi nesse dia que me abraças-te, que me viste chorar. Foi nesse dia que tinha a certeza que eras tu que eu queria.
Foi nesse dia que constatei que tinhas o sorriso mais lindo do mundo, e, naquele momento, era meu, só meu.
Neste momento posso garantir-te, quero mais um ano igual a este, quero estar contigo, quero poder abraçar-te outra vez, o mais rápido possível.
Inês Daniela Garrote Vaz, 'Eu amo-te sabias?'

4 comentários:

  1. Aproveita que verdadeiras amizades encontras uma vez na vida, se tanto. Vais conhecer muitas pessoas a quem chamas "amigo" mas são meros conhecidos.
    Não forces nenhuma amizade, as coisas vão fluindo naturalmente.
    Não a deixas escapar-te por entre os dedos.
    <3

    ResponderEliminar
  2. Esta tao bonitoooo!
    Gostei bastante do texto querida.
    E tal como a menina aqi em baixo disse lol nao deixes q esta amizade te escape entre os dedos!
    Nao vais encontrar outra tao depressa ^^
    Garantido.
    Ainda assim sabes qe eu estou sempre aqi para o qe precisares siim? =)
    *

    ResponderEliminar
  3. a resposta virá depois, apesar de saberes qual é.
    já o texto, está perfeito, mas era de esperar, :')

    um amo-te, basta, (L'

    inêsgarrote.

    ResponderEliminar
  4. Concordo com a Joana e várias vezes ensinei a ambas que exactamente não temos amigos mas sim conhecidos! Amigos são raros, quase nenhuns...os meus contam-se por uma mão e já sou una aninhos mais velha! Mas não tenho pena disso e não devemos ter porque afinal de contas estamos no mundo só de passagem! Não é verdade? Aproveita as belas amizades...apenas aquelas que sentes sem o tr de dizer... remember???ALMA GÉMEA! ti amo!

    ResponderEliminar