segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

partida, sem bilhete de volta.


Tinha eu 3 anos, quando entraste na minha vida. Tinha 3 anos, quando te escolhi um nome, quando olhei para ti e disse, 'esta é minha'. Ficaste em casa da avó porque lá era mais quentinho, foste uma prenda de natal, lembro-me como se fosse hoje, tu, uma coisinha pequenina, e castanha, com um focinho grande, prestes a lamber a minha face quando te pusesse perto dela.
Nunca mais te larguei, brincava contigo, queria-te perto. Chegava da escola, fazia os tpc's e ia ter contigo ao pátio. Pegava em ti, e na trela e íamos dar longos passeios, ensinei-te a chegar perto de mim pelo meu assobio.
Lembro-me de quando tu foste operada, e eu me portei tão mal na escola que até um recado para casa levei, estava muito nervosa por teres ido. Nessa altura já fazias parte da família, mas mais importante, parte de mim.
Boa mãe, querida, fiel, brincalhona, diferente, e acima de tudo especial, pela maneira como te 'eduquei', de certa forma também me educaste, com a tua pacividade. Adoravas estar comigo no sofá, enquanto passava horas a jogar playstation e depois a mãe descobria e quase me esfolava. Mas no fundo, ela também gostava de ti, todos gostavamos.
Eras tu quem punhas ordem na barraca, tu que metias tudo nos eixos, eras muito boa ouvinte sabes? Desabafei contigo muitas vezes, eras quase uma pessoa para mim, tratava-te como tal.
Mais problemas surgiram, ficaste cega do único olho que conseguias ver, e ultimamente, parecias surda, a parte superior da tua cabeça tinha cabelos brancos, os teus olhos lacrimejavam como sempre; deixaste de comer. Via-te mais magra, mas pensava que ias superar tudo, como a minha guerreira sempre o fez. Enganei-me, mas gostava de não o ter feito. Sinto a tua falta pequena.
Partiste, sem um bilhete de despedida, sem um bilhete de volta. Mas sei, e fiel como sempre foste, vais esperar por mim, esperar que te vá buscar, te ponha a trela, e que dê mais um longo passeio a teu lado.

6 comentários:

  1. eles no fundo nunca vão, são os únicos que estão sempre presentes, $:

    ResponderEliminar
  2. Queria trazer-te algumas palavras de reconforto...mas nesta fase da minha vida não tenho grandes condições para tal...
    Deixo apenas aqui umas breves palavras para te dizer que sei muito bem o que sentes, a dor de perder um pequeno ser que nos viu crescer, pregou-nos pequenas partidas, fez das mais variada traquinices ou simplesmente esteve ali presente nos momentos mais dificeis ao longo da nossa existência.
    Mas como sabes, todos temos de partir, um dia...chegou o seu dia, e como vês, cá em baixo está muito mau...por isso deixa-a voar em paz...em busca de um recanto mais belo e doce...e lembra-te sempre que existiu na tua vida por um motivo especial...por uma razão de ser!
    A trela será uma recordação eterna que deves guardar num local especial!
    Beijinhos e carinhos...com muita compreensão de quem já passou por isso muitas vezes :(
    Adoro-te kiduxa...
    A tua A.G.

    ResponderEliminar
  3. Já sabes o que acho do texto <3
    Sei muito bem o que é isso, mas eles nunca se vão :x ficam cá sempre sempre!

    ResponderEliminar
  4. Ola amiga, eu gostaria de te poder dar uma palavra de conforto, mas nao sei o qe dizer expeto qe um dia a iras encontrar, ou talvez nao, pois ela pode ir para o ceu, e tu nao. xau qerida bjs

    ResponderEliminar
  5. acredita que me puseste a chorar . ela estara sempre perto de ti. para sempre, eternamente contigo. porque te adora ! Bruna

    ResponderEliminar
  6. "Ola amiga, eu gostaria de te poder dar uma palavra de conforto, mas nao sei o qe dizer expeto qe um dia a iras encontrar, ou talvez nao, pois ela pode ir para o ceu, e tu nao. xau qerida bjs"


    Há gente tão ESTÚPIDA --'

    ResponderEliminar