sexta-feira, 26 de março de 2010

Uma viagem, que nos vai separar durante uma semana.
Uma viagem que vai ser boa, mas que deixou saudades assim que entraste no autocarro.
Uma viagem que me custa, por estar sempre contigo.
Uma lágrima que caiu.
Uma lágrima que deixei ficar, que secou no rosto.
Uma lágrima que era tua.
Um sorriso que era meu, e que agora te pertence.

'eu também te amo'

não te vou pedir desculpa...

por algo que não tenho culpa.

sexta-feira, 19 de março de 2010

chegou o momento

Habituei-me à ideia de que não eras meu. Habituei-me ao facto disto e daquilo. De tudo o que ambos partilhámos. Consigo ser cordial ao ponto de me esquecer do que sinto por ti, porque quero ver-te bem.
Hoje foi mais um dia dificil. Estava quase mentalizada, mas dizeres ali, daquela forma, custou mais. Reacção? Desligar por completo para não desatar a chorar violentamente. Por cada gota que derrama-se, mais duro seria.Foi violento. E agora estou a sofrer parte das consequências de ter desligado no momento.
Foi o fim de nada e o começo de tudo.
Amo-te.
E no entanto resta, partir. Chegou o momento.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Uma razão para viver

Encontro-me num sítio escuro
Rodeado pela solidão
Não há nada mais triste
Do que não ter ninguém a quem dar a mão.

Tudo perdeu o seu sentido
Tudo perdeu o seu valor
Neste mundo sozinho
Já não há um pingo de amor.

De repente, um barulho, uma luz
Deixa-me sobressaltado
Será o fim que se aproxima?
Ou o começo há muito desejado?

Percebo, então, que é uma esperança
É um gesto, um carinho
Uma saída para ser feliz
Um propósito, uma razão para viver.

Ametista 3º lugar, concurso de poesia da e.s.s.m, 2009/2010

sexta-feira, 5 de março de 2010

valeu a pena?

Quantas vezes já pensámos se isto valeu a pena? Escrever vale a pena porquê? Conhecer pessoas novas vale a pena porque motivo?
Pessoas más, melhores, mas não perfeitas. Ninguém é perfeito. Tu até podias ser, se não tivesses mau feitio. Foi o único defeito que encontrei em ti até agora.
Não sei qual foi a motivação que me deste para me aproximar de ti. Nem sei como te conheci, eras da minhas turma, a conversa contigo não resultou à primeira.
Mas, dava-te atenção, preocupava-me contigo. Admito, não me consigo desligar de ti. Dou-te amor e carinho, não te largo. Estamos tão bem. Coisas em comum que vamos descobrindo, todos os dias, juntas.
Tenho medo de te perder, que te fartes, que te chateies, as discussões não são sérias, mas existem.
Valeu a pena? Podes ter a certeza que sim.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Nem sempre tudo corre como desejamos, nem sempre o sol brilha e o céu está limpo, nem sempre a vida segue o caminha que traçámos para ela, nem sempre os sonhos se tornam realidade.
A vida é feita de bons e maus momentos, fases melhores e piores. É um grande carrossel, da voltas e voltas, subindo e descendo a um ritmo alucinante.
O problema está em ter a capacidade de encarar a vida da forma mais equilibrada e saudável possível.
Nos momentos altos, tendemos a sentirmos.nos bem, a sorrir, a conviver, temos mais paciência para tudo, a vida corre bem...
Pelo contrário, nos momentos maus, tendemos a andar deprimidos, a isolarmos-nos das pessoas que mais gostamos, perdemos a paciência para tudo e simplesmente não queremos saber...
Nesses momentos, a única vontade é de chorar e desistir de tudo...
É ai que faz falta um amigo, alguém que nos motive a lutar e que não nos deixe simplesmente desistir... É quando faz falta um abraço, um gesto de conforto, um sorriso... aquele sorriso... o teu sorriso!

joana soares