sexta-feira, 27 de agosto de 2010

2# Carta para a tua Paixão

Olá paixão. Há quanto tempo não te vejo?
Sinceramente já perdi a conta dos dias que não estás perto de mim, a aquecer-me o coração.
Já perdi a conta do tempo em que estás longe, dos tempos acesos de romance e amor em que estavas sempre perto. Para onde foste? Tenho saudades tuas.
Tenho saudades do tempo em que pensava em ti a toda a hora, do tempo em que chegavas ao pé de mim e fazias-me sentir louca e apaixonada por ti. A pessoa mais feliz do mundo.
Mas admito, a vida sem ti é mais fácil, não há tanta dor.
Não há momento em que me sinta triste por tua causa. Não há nada que me prenda a ti, Paixão. Nada.
Não é preciso dias e dias para saber que agora não sinto nada por ti, simplesmente eu sei.
A tua presença era agradável, mas já não existe há muito tempo, e fui-me habituando a esse estado. A tomar as decisões por mim e para mim, sem ter que pensar ou partilhar a decisão contigo. Esses tempos acabaram; pois tu desapareceste sem deixar um único bilhete ou uma mensagem a dizer que partirias. E eu? Tive que me acostumar à ideia de que tu, Paixão, tinhas ido embora; tive que me acostumar à ideia de que chorar por ti, não fazia sentido.
Quando voltas? Tenho saudades tuas.

3 comentários: