terça-feira, 3 de agosto de 2010

memories, 3#

Mais uma noite mal dormida.
O pesadelo estava presente quase todos os dias, ela não sabia como o evitar, e sinceramente, sonhar com aquilo dava-lhe vómitos.
Sonhar com aquelas horas passadas com o desconhecido, o tal que lhe tivera dado o anel e a perseguia desde então era um martírio.
O namorado dela começou a aperceber-se das coisas e a relação estava por um fio, nada andava bem, e segundo ele, não era suposto haver segredos entre o casal. Ponderou acabar, apesar de gostar muito dela. Mas sabia que não seria a melhor opcção, apesar de ela não lhe transmitir o que se passava, ele sabia que ela precisava dele mais do que nunca.
Nessa noite, iria sair com Francisco, o namorado. Iriam a um bar, na praia, e depois ele levaria a rapariga a casa.
Assim foi, a saída correu normalmente, e por volta das 2:30h, ele tinha-a deixado em casa. Como sempre, deixou-a à entrada da rua que dava acesso à casa de Maria. E depois de um beijo prolongado de despedida partiu. A rapariga viu-o cortar para a direita e seguir pela estrada fora. Nessa altura, rumou a casa. Sentiu-se observada demais para o seu gosto, mas não ligou. Encostou-se a um sitio escondido e fumou o seu último cigarro da noite.
Ouviu passos e encostou-se mais para se esconder de um possível vizinho.
O barulho parou, ela terminou o cigarro, apagando-o com o pé esquerdo e saindo do sitio que a acolhia quando fumava antes de chegar a casa.
Estava prestes a abrir o portão de casa, quando uma mão lhe cobriu a boca e outra a barriga.

5 comentários: