sexta-feira, 24 de setembro de 2010

uma questão de, quimica

Dezenas, se não, centenas de pessoas cruzam o meu caminho diariamente. Mas são poucas com quem tenho olhares escaldantes, sorrisos timidos e a treta do costume.
Connosco é diferente. 'Nunca' houve disso, foi sempre tudo tratado com respeito, amizade e algum carinho.
Nunca houve couro nas conversas, e havia aquela preocupação de fazer sentir bem cada uma de nós.
A tua timidez, as tuas respostas estúpidas, os sorrisos com covinhas, os risos parvos e histéricos, a entre-ajuda, os beijinhos faz com que pareça tudo diferente. Com que pareça um novo começo. Algo diferente. Não sei, mas tu consegues alegrar-me e pôr-me bem-disposta todas as manhãs assim que vejo um sorriso estampado no teu rosto. É estranho dizê-lo, mas é verdade.
Tu és, realmente diferente.
Pode ser que seja uma questão de química (?) Sim, pode ser.
Há quem aposte muito que venha a passar-se algo. Como a A diz: 'dá tempo e vais ver'. Eu dou, até porque não tenho pressa nenhuma. Algum receio, e medo.
E as dúvidas da mente que não são nada fáceis de (não) pensar.
Já rodeias o meu pensamento a maior parte do dia.

Mas até estou a gostar disto tudo. E coise e coise e coise. Logo se vê.
Vá e questão de química ou não, é diferente, interessante e giro.

2 comentários: